« Home | Atentado bombista faz sete mortos na Turquia Sete... » | Atentado na embaixada dos EUA em Damasco A embai... » | Carteles Frente a la Casa de Payá: La Propaganda ... » | Las Damas de Blanco Marchan en Abierto Desafío al... » | Declaración de Miembros del CIDC/ICDC y Líderes P... » | EVOCAÇÃO DO 11 DE SETEMBRO Discurso do Preside... » | Não esquecemos. Nem relativizamos. ... » | Opositor denuncia hostigamiento de militante comun... » | Cuba’s dissident democrats stir as the Castros li... » | Prison guards beat journalist for insisting on ri... »


Ribeiro e Castro apoia reféns das FARC


No decurso da reunião conjunta da Comissão de Assuntos Externos, Comissão de Desenvolvimento e Sub-Comissão de Direitos Humanos do Parlamento Europeu destinada à apresentação das nomeações ao Prémio Sakharov, que se realizou ontem no Parlamento Europeu, em Bruxelas, o líder do CDS-PP participou no movimento de lançamento e apoio a uma candidatura colectiva de solidariedade com os que lutam a favor dos milhares de sequestrados pelas FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), organização terrorista que opera há largos anos na Colômbia e que se dedica também ao narcotráfico.

Actualmente, segundo organizações de direitos humanos, 80 por cento dos reféns em todo o mundo encontram-se naquele país centro-americano e precisamente às mãos das FARC. São mais de 3000, entre dirigentes políticos e de movimentos sociais, soldados, polícias e cidadãos anónimos.

A candidatura colectiva que ontem ganhou impulso decisivo no âmbito do Parlamento Europeu procura superar em definitivo o impasse com que, desde 2002, se defronta a apresentação isolada da proposta de Ingrid Betancourt, repetidamente nomeada para o Prémio Sakharov, mas nunca vencedora. Além da concorrência de outras candidaturas merecedoras de mais forte apoio político, muitos argumentaram, em anos anteriores, que não era adequado distinguir Ingrid Betancourt relativamente a todas as outras vítimas e sequestrados das FARC.

O movimento que onten se gerou no Parlamento Europeu e em que participa Ribeiro e Castro dirige, assim, a sua atenção para "todos os que lutam na Colômbia pelos reféns sequestrados" e cita, em particular. a emissão radiofónica "Voces del Sequestro", a ASFAMIPAZ, a Fundação País Livre e os milhares de sequestrados pelas FARC, com menção especial a Ingrid Betancourt.

Criado há cinco anos, "Las Voces del Sequestro" é um programa de rádio quinzenal que permite que os milhares de familiares dos reféns possam dirigir-lhes mensagens de apoio e afecto de modo a salvaguardar uma úlltima ligação com os raptados. Estas mensagens são vistas como "garrafas no mar", por vezes ouvidas, se as ondas o permitirem, pelos sequestrados nas profundezas da selva. Reféns, entretanto libertados, afirmam frequentemente que estas mensagens ajudaram a mantê-los vivos.

A associação ASFAMIPAZ congrega famílias de polícias e militares detidos pela guerrilha. Esta associação bate-se, há já sete anos, contra a indiferença e o esquecimento, para que todos os reféns, que se confrontam com situações de extremo sofrimento, possam voltar a casa em segurança.

Por seu turno, a "Fundación País Libre" dedica-se, desde 1991, a defender as liberdades de todos os colombianos. Tem consagrado a sua actividade a assistir a as vítimas dos sequestros e a investigar todas as hipóteses de prevenção e minoração os danos causados por este crimes.

Ingrid Betancourt, que foi sequestrada a 23 de Fevereiro de 2002, tem sido um dos mais fortes símbolos internacionais da causa dos reféns das FARC. Combatente pela liberdade de pensamento e de opinião, dedicou o seu combate político ao combate á corrupção e à luta pelos direitos humanos. Foi deputada e senadora, tendo sido sequestrada pelas FARC em Fevereiro de 2002, quando era candidata às eleições presidenciais na Colômbia e numa altura em que justamente estava a fazer campanha.

Entre os milhares de sequestrados pelas FARC, contam-se também o ex-ministro Fernando Araújo, outros deputados e senadores como Oscar Tulio Lizcano, Luis Eladio Perrez e Jorge Gechem e vários membros do parlamento regional da região colombiana do Valle.

Todos fazem parte das vozes mais fortes e mais autorizadas na luta pelos direitos humanos na Colômbia.

Ribeiro e Castro, com os restantes apoiantes desta candidatura, considera que a atribuição do Prémio Sakharov 2006 àqueles lutadores pela dignidade dos reféns das FARC poderá reforçar a esperança de que a miserável arma de chantagem que é a tomada de reféns deixe de ser tolerada em todo o mundo, bem como dar um sinal inequívoco aos terroristas e suas vítimas que a Europa não esquece o que se passa na Colômbia e, assim, através do aumento da pressão internacional e da opinião pública europeia e mundial, contribuir para a libertação dos sequestrados e o fim do seu longo drama.

O Presidente do CDS-PP, tal como tem conseguido já em diferentes resoluções do Parlamento Europeu, quer também tornar mais patente como "o terrorismo contemporâneo, que provoca vítimas em massa, incluindo civis de forma indiscriminada, por meio de ataques brutais e cobardes, constitui actualmente o ataque e a ameaça mais violenta aos direitos humanos básicos e fundamentais que as nossas sociedades democráticas enfrentam".

A opinião pública portuguesa foi recentemente sensibilizada pelo escândalo da presença das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) na festa do "Avante", causando manifesto embaraço ao PCP e ao Governo português.

Ler:CDS-PP