« Home | AUTORIDADES PENITENCIARIAS AMENAZAN DE FUSILAMIENT... » | BRUTAL GOLPIZA A PRISIONERO POLITICO CUBANO EN KIL... » | Cuba, tempo de vésperas Embora muito céptico quan... » | » | AFIRMA REPRESENTANTE DE DERECHOS HUMANOS Y DEMOCRA... » | CES/GE: Democracia e Direitos Humanos »

Contra o terrorismo, pela Liberdade

O presidente do CDS-PP, José Ribeiro e Castro, participou hoje, em Bruxelas, na homenagem a Miguel Angel Blanco, o vereador do Partido Popular espanhol em Ermua (País Basco), assassinado num atentado da autoria da ETA, em 12 de Julho de 1997.

Este assassinato à bomba pelos terroristas da ETA em 1997 desencadeou um poderoso movimento de protesto social em toda a Espanha, que nunca mais pararia. Desse movimento emergiu também o "Basta Ya", que recebeu o Prémio Sakharov em 2003.

A homenagem de hoje, promovida pela delegação espanhola do PPE/DE no Parlamento Europeu, assume um signiificado especial numa altura em que a política de negociações com a ETA aberta pelo Governo socialista de Zapatero abriu forte controvérsia em Espanha e na União Europeia, a respeito da questão do terrorismo e da necessidade de não se fazer concessões aos terroristas.

Na homenagem, foi inaugurada uma exposição, elaborada pela Fundación Miguel Angel Blanco e que estará patente até ao final da semana. A exposição é um olhar sobre as vítimas do terrorismo através de fotógrafos, escritores e intelectuais de diferentes cantos do Mundo. A Fundação dedica-se à problemática do sofrimento e do isolamento das vítimas do terrorismo e suas famílias, mobilizando a solidariedade com estas e a esperança na verdade e na justiça, contra o esquecimento.

No Parlamento Europeu, o líder do CDS e o antigo ministro do Interior espanhol, Jaime Mayor Oreja, ambos eurodeputados no grupo democrata-cristão do PPE, trabalharam juntos nalguns relatórios sobre terrorismo, afirmando a linha política de que este "constitui uma das mais graves ameaças e violações dos direitos humanos nos nossos dias".